As 10 melhores dicas de viagem para a Argentina

Por: contato@viajantenet.com setembro 17, 2019
Anúncios

Dinheiro: a Argentina tem muita corrupção em seu sistema monetário. É importante não carregar contas grandes e examinar as contas que você está gastando e recebendo. Embora os argentinos sejam felizes e amigáveis ​​ao turista, isso não significa que um deles possa devolver uma nota falsificada. Clique aqui para obter um site rápido que o ajudará a detectar dinheiro falso.
As contas são geralmente enrugadas e finas, quase como dinheiro do monopólio. O dinheiro geralmente não está nas melhores condições, portanto, tenha cuidado. Também é importante saber onde estão alguns caixas eletrônicos na sua área. Eles têm um limite de retirada e muitas vezes acabam. Além disso, lembre-se de carregar moedas se você pretende andar de ônibus.

Pode ser um problema para cheques de viagem na Argentina. É melhor trazer VISA e Mastercard e sacar dinheiro dos caixas eletrônicos. A maioria dos caixas eletrônicos tem uma opção em inglês. Porém, não espere usar seus cartões de crédito nas lojas. Eles raramente são aceitos. Por fim, bancos, mercearias e restaurantes são normalmente os únicos que pagam uma taxa de 100 dólares.
Transporte: Existem vários métodos diferentes de transporte na Argentina, cada um com seus próprios prós e contras. O primeiro é o metrô. O metrô é fácil, barato e só fica lotado nos horários de pico (9h e 19h). Os táxis também são baratos, mas se você fala inglês, é provável que seja levado a uma rota mais longa e cênica. Certifique-se de ter seu destino de viagem pronto, verbalmente ou escrito em um pedaço de papel. O sistema de ônibus também é muito fácil. Embora normalmente seja usado apenas pelos habitantes locais, é ótimo porque há muitos ônibus disponíveis. Caminhar também é outra maneira de ir do ponto A ao ponto B. É importante saber para onde está indo. Dois mapas recomendados são os mapas do Guia T e do Automovil Club Argentino. Se você possui um telefone celular com um aplicativo de mapa, isso também deve funcionar. Por fim, se você pretende alugar um carro durante o seu tempo na Argentina, certifique-se de fazer a reserva com antecedência para garantir a disponibilidade. Além disso, tenha cuidado! Acidentes de carro são incrivelmente comuns na Argentina.
Comida e água: a Argentina é um paraíso para os amantes de carne. A carne é um item básico em qualquer menu argentino. Infelizmente, para os vegetarianos por aí, será difícil evitar colocar carne no prato. E veganos, tudo está coberto de queijo. Para todos os outros, prepare-se para expandir seu paladar a todos os sabores maravilhosos da Argentina. Não fique com raiva quando você receber uma taxa de cubierto. Essa é uma taxa para sentar e é comum também em restaurantes nos EUA. A água é questionável dependendo da sua localização. É melhor ficar seguro do que arrepender-se. Sempre beba bebidas engarrafadas. Sem gelo. Sem recargas.
Clima: como a Argentina está localizada no hemisfério sul, é importante estudar os padrões climáticos antes de fazer as malas para a sua viagem. Isso pode significar a diferença entre precisar de uma jaqueta ou procurar em qualquer lugar um ar-condicionado. Os aparelhos de ar condicionado são escassos, tanto que os motoristas de táxi anunciam quando o possuem.

Conhecimento cultural: durante as férias, Buenos Aires é uma cidade fantasma. Quase todo mundo passa as férias na costa: Punta del Este, Uruguai ou Mar del Plata. Restaurantes, lojas e até o McDonald’s serão fechados. Algumas lojas estarão fechadas até 15 de janeiro. Lembre-se de levar isso em consideração ao fazer seus planos de viagem.

O “beijo na bochecha” é um aspecto da cultura argentina que não pode ser esquecido. Além das interações comerciais, que consistem no aperto de mão genérico, todas as outras interações exigem o beijo na bochecha. O beijo na bochecha não é realmente um beijo, mas sim um toque na bochecha. Acenar é considerado rude; portanto, quando você sair de uma reunião social, não deixe de beijar todo mundo antes de sair.

Os americanos comem rapidamente. Estamos sempre com pressa de chegar ao nosso destino principal. Na Argentina, é importante relaxar, desacelerar e desfrutar da companhia daqueles com quem você está jantando. Se você não estiver com pressa, não há necessidade de comer rapidamente.
Segurança: em Buenos Aires, seja discreto com câmeras e outros eletrônicos. San Telmo e La Boca também são pontos quentes para os batedores de carteira. Para se manter seguro, não deixe de viajar em grupos e permanecer na luz depois do horário. Ao reservar seu hotel, fique longe das áreas do centro da cidade. Eles geralmente são sujos e mais perigosos.

Assista o seu passo ao caminhar pela cidade. As calçadas são frequentemente preenchidas com ladrilhos rachados e resíduos de cães.

Além disso, leve uma fotocópia do seu passaporte e mantenha o original em algum lugar seguro.
Saúde: não tenha medo de ir ao médico enquanto estiver lá. A Argentina possui um sistema de saúde pública gratuito razoavelmente bom.
Coisas a evitar: Evite manifestações. Embora a Argentina possua um setor político relativamente estável, as manifestações são frequentes e podem se tornar perigosas. Evite-os completamente.

Anúncios

Ônibus. É do conhecimento geral que os ônibus aceleram quando vêem pedestres nas faixas de pedestres, portanto, tenha cuidado!
O que trazer:

Traga seu telefone celular e seu laptop! Os telefones celulares serão extremamente úteis ao usar aplicativos de mapas. Os cibercafés são bastante comuns, então você poderá ficar on-line para postar fotos sobre sua viagem!
Uma última coisa: deixe bastante espaço na sua mala para lembranças. Há excelentes lojas em Palermo Soho, por isso não deixe de pegar algumas coisas para mamãe e papai.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *